Projetos portugueses dedicados a idosos destacados no fórum internacional de inovação

Dois projetos coordenados pelo investigador Jorge Dias, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), GrowMeUp e Social Robot estiveram em destaque no AAL Forum 2015, este evento reúne profissionais e cientistas que estejam envolvidos em projetos tecnológicos inovadores para apoiar idosos (Ambiente Assisted Living) e decorreu entre entre os dias 22 e 25 de Setembro na Bélgica.

O projeto GrowMeUp  foi desenvolvido com o objetivo de melhorar a qualidade de vidas de pessoas de terceira idade (acima dos 65 anos) que sofram de um ligeiro défice físico e /ou cognitivo, estimulando-as a serem independentes e a terem uma vida ativa. O sistema pretende auxiliar cidadãos que vivam sozinhos a encontrar nova motivação e estímulo na realização das suas tarefas diárias. O projeto está ainda a desenvolver um robot que irá chegar ao mercado, com um baixo custo, que vai detetando certas mudanças nos hábitos das pessoas ao longo do tempo.

O Social Robot já  é um projeto europeu que reúne em consórcio quatro parceiros de dois países da União Europeia: Portugal e Chipre. É financiado pela Comissão Europeia no âmbito do Sétimo Programa-Quadro FP7, pelo Programa Pessoas – que apoia parcerias entre empresas e universidades (IAPP) –, este projeto quer dar uma resposta ao desafio da mudança demográfica, através do desenvolvimento de um sistema robótico integrado para fomentar o envelhecimento ativo.

Fonte: PTJornal

Anúncios

Startup portuguesa nos EUA recebe investimento de 200 mil dólares

doDOC_banner

doDoc, startup portuguesa que integra o acelerador Techstars Boston, vai receber um investimento de cerca de 180 mil euros por parte da Caixa Capital, sociedade gestora de fundos de risco do banco público.

Esta startup, com sede em Boston mas com escritório em Lisboa, criou uma plataforma online que auxilia as empresas farmacêuticas a apresentarem novos medicamentos ao mercado de forma mais rápida, facilitando a criação, gestão e submissão de documentos de regulação.

Estamos orgulhosos em poder fornecer os recursos necessários a empresas portuguesas como a doDOC para que possam deixar a sua marca no mercado global, especialmente em Boston e lado a lado com grandes ‘business angels’ e ‘venture capitalists’ locais, referiu Stephan Morais, administrador executivo da Caixa Capital.

Federico Cismondi, co-fundador e CEO da doDoc, afirmou que o investimento da Caixa Capital durante a nossa presença no acelerador Techstars Boston vai ser usado no crescimento das nossas equipas de engenharia, regulação e vendas para aumentar a base de clientes.

doDOC é um processador de texto online que realiza a edição perfeita, automática e instantânea de conteúdos. A formatação de texto que pode demorar horas a dias, doDOC transforma numa questão de segundos. Este processador aumenta a produtividade, separando a escrita do processo de edição e permitindo foco completo no conteúdo criando documentos com formato perfeito com um click. doDOC, através da sua tecnologia proprietária realiza de forma automática e instantânea todos os passos para a obtenção de um formato perfeito e de acordo com todas as especificações desejadas pelo cliente.

Fonte: Económico

Arranca hoje o TechDays Aveiro!

TechDaysTechDays, a maior montra nacional das Tecnologias da Informação, Comunicação e Eletrónica (TICE)! Este evento vai reunir seis dezenas de centros de investigação, empresa de comunicação e eletrónica, investigadores e utilizadores para discutirem o que se de melhor em Portugal na área das tecnologias.

Organizado pelo Instituto de Telecomunicações (IT) em parceria com a Universidade de Aveiro (UA), a Associação Empresarial INOVARIA e o Pólo de Competitividade TICE, em cooperação com a Câmara Municipal de Aveiro, este evento encontra-se no Parque de Feiras e Exposições Aveiro Expo.

Durante o dia de hoje e amanhã, a TechDays Aveiro vai ser palco de conferências e debates para a discussão de temas relevantes para o setor TICE, de uma exposição de posters e demonstradores da tecnologia produzida nos centros nacionais de I&D, de uma feira de tecnologia dedicada à indústria das TICE, da Conferência Nacional de Telecomunicações e ainda de uma amostra tecnológica de Municípios e Smart Cities.

Vão estar presentes “mais de meia centena de expositores considerando que o setor de tecnologias de informação, as instituições de I&D nacionais e organismos públicos que vão estar na feira, representam uma boa amostra da capacidade de produção de tecnologia em Portugal”, segundo a organização.

O evento, de entrada livre, tem o Alto Patrocínio da Presidência da República. Assim como alguns nome mais sonantes como a Tekever, a Anacom, a Wavecom, a Uninova, a Força Aérea Portuguesa, a Evoleo Technologies, entre outras marcas.

Fonte Jornal Online

Colmeias inteligentes? Já é possível!

Apicultor desde os 13 anos, Miguel Bento, ao longo do tempo apercebeu-se que existiam problemas na atividade que talvez pudessem ser solucionados com ajuda da tecnologia. Um problema que mais tem alarmado os apicultores é a diminuição do número de abelhas por criação e as consequentes quebras na produção de mel.

Juntou-se então com dois amigos e juntos acabaram por criar um dispositivo eletrónico, este pode ser colocado em qualquer colmeia e permite aos apicultores ter acesso, em tempo real, tudo aquilo que se passa dentro das colmeias, desde temperatura, humidade, número de entradas e saídas das abelhas a até mesmo se a Abelha Rainha está a produzir o número de ovos suficiente.

Desta forma nasceu a APiS Technology e a sua tecnologia que liga de forma inteligente colmeias e respetivos produtores.

O equipamento principal consiste numa pequena caixa amarela repleta  de sensores tecnológicos que permitem controlar todo o ambiente e ecossistema da colmeia. Essa informação é partilhada com o apicultor que à distância vai controlando a evolução da sua produção.

Caso aconteça algo à colmeia o utilizador será alertado através de uma notificação. Mas caso esteja tudo bem, então fica dispensado de fazer uma vistoria às suas colónias de abelhas. E é nesta redução de custos que está uma das grandes vantagens da proposta a APiS Technology.lhovnrjdmhaqgljpmdw3

Vídeo sobre o projeto aqui.

Mais informação em Sapo Tek.

Ideias inovadoras procuram-se!

O Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT) está à procura das melhores ideias na área de energia sustentável, em Portugal e Espanha. Com um prémio de 18 mil euros, as candidaturas ao Prémio Ibéria da KIC InnoEnergy (a comunidade de conhecimento e inovação do EIT para a área da energia sustentável) estão abertas até 18 de Outubro.

Esta edição abrange, pela primeira vez, empreendedores e startups portuguesas, a iniciativa pretende promover a inovação e empreendedorismo no sector da energia e cleantech. Para além do prémio de 18 mil euros, o vencedor desta edição fará parte do programa de aceleração de startups KIC InnoEnergy Highway.

Nesta edição poder-se-á contar com projetos focados nas áreas de atuação da KIC, cuja tecnologia esteja apta a chegar ao mercado em menos de dois anos, e como será a primeira vez que portugueses podem experienciar esta iniciativa, Renato Braz, Business Creation Manager da KIC InnoEnergy em Portugal acredita que a participação nacional “irá ser consistente”. “A nossa experiência com os projectos que temos analisado e apoiado em Portugal mostra-nos pessoas muito bem formadas e atentas ao mundo, com uma excelente capacidade de analisar problemas e construir soluções globais

As candidaturas ao prémio podem ser feitas online. Depois disso, a Grande Final do prémio terá lugar no Smart City Expo World Congress, em Barcelona, a 18 de Novembro. Além do prémio de 18 mil euros para o vencedor, os restantes dois finalistas também terão direito a um valor monetário: cinco mil euros para a segunda melhor ideia e dois mil euros para a terceira.

header-home

Fonte: Edifícios e Energia

iClio, campeã nacional!


iClio, empresa-mãe da JiTT, foi a vencedora, em Portugal, do European Business Awards 2015/16 na categoria The UKTI Award for Innovation. Como campeã nacional, iClio, vai competir na próxima fase, em representação de Portugal, por um lugar nos 10 Ruban d’Honneurs Awards, sendo a única empresa portuguesa.

Este prémio prestigioso coloca a iClio, assim como outras empresas jovens portuguesas como a Science4You, no mesmo patamar que marcas nacionais bem-sucedidas, já bem consolidadas no mercado, como a Delta Cafés e a Jerónimo Martins.

iclio

A iClio é uma empresa dedicada à criação e publicação de contéudos relacionados com a história, património e cultura de diversos países. Especializou-se na produção de conteúdos para os meios digitais e o seu principal objetivo é responder à crescente procura de conteúdos de alta qualidade através da criação de produtos que proporcionem uma experiência gratificante, sempre a par das capacidades e funcionalidades dos novos dispositivos e meio de comunicação digital.

Esta empresa pretende construir uma ponte entre conteúdos e tecnologia, focando-se na precisão, na utilidade e na qualidade e gestão do projeto.

A JiTT, Just in Time Tourist, é uma app, criada pela iClio, que quer dar a conhecer, aos turistas, as cidades e toda a sua história. Disponível nas principais lojas de aplicações móveis, o JiTT é um guia turístico que junta cultura e história. Conhecer as histórias que fazem cada cidade. É esse o objetivo da Just in Time Tourist (JiTT).

iclio (1)

E se pudesse acompanhar o preço dos seus produtos preferidos?

followprice-preview

Followprice é um projeto criado por quatro jovens empreendedores pensado para lojas online, permitindo aos compradores que acompanhem a evolução dos preços e da disponibilidade dos produtos favoritos, e para tudo isto basta clicar no botão Seguir Preço.

Este botão desenhado para o consumo online, permite aos utilizadores acompanharem a evolução dos preços dos seus itens favoritos, reunindo-os numa só lista. Ao clicar nesta opção, os clientes registam-se através da conta do email ou Facebook, e passam a receber notificações e promoções dos artigos escolhidos, havendo a hipótese de criar ainda uma lista pessoal de produtos de variadas lojas.

O Followprice já esse encontra disponível em vários sites, como na loja FNAC e na plataforma KuantoKusta, este projeto partiu de uma startup portuguesa que recebeu recentemente um investimento de grandes empresas como a Portugal Ventures e da Best Horizon.

A ideia surgiu em 2014, a partir de João Almeida Leitão, que identificou a necessidade de uma ferramenta que aumentasse a comunicação de promoções com as pessoas realmente interessadas nos seus produtos. Ao notar que os visitantes, antes de comprar, evitavam o registo numa loja online, decidiu encontrar uma ferramenta que permitisse aos visitantes manterem-se conectados à loja, sem a necessidade explícita de partilharem os seus contactos e dados pessoais.

Já se pode encontrar este serviço em funcionamento um pouco por todo o mundo, nomeadamente nos Estados Unidos da América, no Reino Unido, na Austrália, em Espanha, em França, em Itália, na Alemanha, na Suécia, na Noruega, na Bélgica, na Dinamarca, na Rússia e na Holanda, para além de Portugal.

Fonte: http://www.imagensdemarca.pt/