Speed dating empreendedor? Sim, existe.

Untitled design (71).png

Este conceito pode não ser novo mas começa a tomar novas proporções no meio empresarial, mais propriamente entre empreendedores e possíveis investidores, clientes ou parceiros. Tendo em conta os dias de hoje, estes business speed dating podem ser o bilhete VIP para o sucesso de startups.

Como funcionam?

Em poucos minutos, normalmente reuniões entre 5 a 10 minutos, o empreendedor tem que ser capaz de fazer o pitch do seu negócio, criar parcerias, convencer um investidor ou angariar um cliente.

Saiba mais aqui.

Portugal, convidado pela Casa Branca, na Cimeira de Empreendedorismo

João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria português, é um dos 4 governantes europeus convidados pela Casa Branca para participar na Global Entrepreneurship Summit, a decorrer na Universidade de Stanford, na Califórnia.

A embaixada dos EUA em Lisboa ajudou no processo de candidatura, explicando à Secretaria de Estado norte-americana as iniciativas que Portugal tem na área das startups e investimentos tecnológicos.

O Programa Nacional Startup, que resume a estratégia do Governo para a área do empreendedorismo a 15 medidas, vai ser falado na apresentação de João Vasconcelos, assim como o projeto Indútria 4.0, que vai ser lançado em julho e é focado na formação de recursos humanos.

flag-75047_1280.jpg

Fonte: Rádio Renascença

Acredita Portugal, conheça uma das facetas do empreendedorismo português

VI-gala-Acredita-Portugal.png

A sexta edição do concurso de empreendedorismo da associação Acredita Portugal  chegou ao fim e dia 25 de junho, na Gala Acredita Portugal, poderá conhecer alguns dos melhores projetos de empreendedorismo do país. Segundo a associação, os projetos a serem apresentados serão “as equipas que vão liderar e estabelecer as tendências da próxima década”.

Na cerimónia de entrega de prémios, há a possibilidade do público conhecer e interagir com toda a associação, desde os parceiros, conselheiros, membros do júri e investidores.

Este evento será gratuito e aberto ao público e irá decorrer no Centro de Congressos de Lisboa. Para assistir e participar apenas é necessário fazer uma inscrição.

Fonte: Notícias ao Minuto Online

Vendus, o software de faturação online para facilitar vendas

vendus-cabecalho_2.jpg

Na cidade do Porto uma startup desenvolveu um software de faturação online (Vendus), em que a simplicidade, o baixo custo e o ser possível personalizar, adaptando para diferentes áreas de negócio, foram tidos em conta com o principal objetivo de facilitar as vendas e a centralização de dados.

Segundo o responsável pela startup, Rui Marques, este software foi criado para ser intuitivo e ainda ser possível utilizá-lo em vários tipos de negócios, como restaurantes, lojas de roupa, quiosques e todo o tipo de retalho. Este diferencia-se pois não requer instalação e é “hardware-independent”, o que permite ser utilizado em diversos dispositivos como computador, tablet ou smartphone. E ainda, por ser criado em modelo SaaS, tem um custo reduzido e não obriga o cliente a fidelizações, contratos ou licenças.

O Vendus é gratuito, durante três meses, para empresas criadas há menos de um ano ou empresários com atividade aberta pelo mesmo período.

Fonte: Notícias ao Minuto Online

Chic-by-choice, a melhor startup de moda na The Europas

Na terça-feira, 14 de junho, decorreu a “The Europas Conference & Awards” onde a Chic-by-Choice, startup portuguesa, foi considerada a melhor startup de moda pela The Europas, na mesma categoria a Farfetch também estava nomeada, empresa esta que tinha já vencido este prémio em 2014.

Com cerca de dois anos no mercado, a Chic-by-Choice é uma plataforma que permite o aluguer de vestidos de luxo e conta com criações de dezenas de designers.

awardsbanner2.png

Fonte: negócios.pt

Road 2 Web Summit

Untitled design (31).png

O Governo lançou um concurso destinado às startups portuguesas que se queiram apresentar na Web Summit. As candidaturas estão abertas e encerram a 31 de julho, e para além disso há mais seis iniciativas com o apoio do Estado até novembro.

Road 2 Web Summit, é um concurso destinado a startups portuguesas que se queiram apresentar no maior evento de empreendedorismo e tecnologia da Europa. Das 65 empresas finalistas, 60 vão ter acesso a um bilhete gratuito de um dia com stand e cinco ao evento todo. Têm ainda direito a quatro bilhetes e acesso a investidores, mentores, workshops e mesas redondas.

Ainda vai ser possível três startups  acederem ao Encontro de Líderes, um evento que junta líderes políticos de vários países com a comunidade de empreendedores e investidores presentes na Web Summit, no primeiro dia da conferência, e o diretor executivo da startup vencedora terá ainda a possibilidade estar no F.ounders, um encontro que reúne 150 fundadores de empresas com menos de cinco anos avaliadas em mais de 500 milhões de euros, de 10 a 12 de novembro.

Os vencedores vão ser anunciados a 21 de setembro, num pitch day final, que contará com formação prévia.

O objetivo é dar aos empreendedores nacionais as ferramentas necessárias para que consigam alcançar os seus objetivos e tirar um maior proveito das oportunidades do evento.

Fonte: Observador

Empreendedorismo com incentivos fiscais

e565ce_9348a1f6264144729c0f346aba2e54dd-mv2.jpg

De acordo com a Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, quem quiser investir em startups a partir de agora vai poder declarar os montantes quando preencher a declaração de IRS. O Programa Semente vai permitir que investidores, que apoiem projetos entre 2.000 e 100 mil euros, tenham benefícios fiscais num valor máximo de 100 mil euros. Esta é uma das 15 iniciativas do Startup Portugal que o Governo lançou esta segunda-feira.

As candidaturas para o Startup Voucher (verba mensal para jovens universitários ou licenciados) abrem em setembro de 2016, este conta com 10 milhões de euros para distribuir em bolsas mensais de 690 euros durante um ano. Outros 10 milhões estão reservados para o Vale Incubação, tendo como objetivo apoiar empresas a desenvolver as suas ideias de negócio num programa de aceleração ou numa das incubadoras que façam parte da rede nacional.

Para além disto, existem ainda novidades nas Calls da Portugal Ventures (sociedade de capital de risco pública), a abertura de candidaturas para mais investimentos setoriais e uma cal destinada a startups.

No que toca à internacionalização das startups, o Governo quer assegurar a participação de projetos portugueses nos maiores eventos tecnológicos do mundo, nas maiores feiras nacionais setoriais e quer que estas acompanhem membros do Governo em visitas oficiais ao estrangeiro.

Fonte: Observador