Inovação Pré-Universitária

spring-1272145_1920Mentes inovadores existem em todas as idades e a prova disso são Milene Pereira e Francisca Costa que ainda estavam a concluir o ensino secundário, na Escola Secundária Dona Maria II, em Braga, quando criaram uma solução tecnológica inovadora para um problema corrente: os ataques das vespas asiáticas às abelhas nas colmeias, no norte de Portugal.

Este projeto vai levar as duas estudantes ao Brasil para representarem Portugal na Mostratec, uma das maiores mostras de ciência e tecnologia do mundo. Este ano, entre os 640 projetos, só há um português: o de Milena e Francisca.

Como funciona?

Milene e Francisca criaram uma “harpa elétrica” que é colocada à entrada das colmeias, uma espécie de rede composta por fios elétricos. A diferença de envergadura de asas entre a abelha e a vespa é o que faz ativar o mecanismo, criou-se uma malha mais larga que as abelhas, mas mais estreita do que as vespas. Esta rede tem uma particularidade, ao tocar num dos fios não acontece nada, mas ao tocar em dois fios em simultâneo dá-se uma descarga de 10 mil volts. Desta forma, sendo a vespa maior que a abelha, irá tocar sempre na malha ativando este sistema, morrendo eletrocutada antes de entrar na colmeia.

As estudante fazem questão de sublinhar que a espécie de vespas ser aniquilada desta forma não é um problema, uma vez que não é natural em Portugal e coloca em causa o ecossistema que invade.

Fonte: Observador

Anúncios

Findster, o sistema de localização que angariou 20 mil dólares em 2h30

A startup portuguesa do Porto criou uma campanha de crowdfunding que angariou, em apenas duas horas e meia, 20 mil dólares provenientes de 40 países, para além de que numa semana, com o lançamento das primeiras unidades do sistema de localização – Findster Duo – conseguiu angariar 50 mil dólares entre mais de 250 pessoas.

Esta startup, fundada no Porto por jovens finalistas da Universidade de Aveiro, dedica-se à conceção e produção de um aparelho que tem como objetivo monitorizar a localização do animal de estimação, de uma criança ou até mesmo de um idoso, em tempo real, através de uma aplicação no smartphone.  Para além de revelar a posição do utilizador emissor em tempo real, a aplicação associada ao aparelho permite alertar o utilizador recetor caso o primeiro se afaste do perímetro previamente demarcado e ainda no caso da criança, o aparelho pode alertar se ela cair, por exemplo, e no caso do animal de estimação, permite saber se andou a correr ou se esteve a descansar.

A campanha de crowdfunding ainda está a decorrer no site Kickstarter.

Fonte: Dinheiro Vivo

O Naso Nariz Vermelho já chegou.

A Dedal (acrónimo para Desenvolvimento do Design e das Atividades Locais) criou uma peça icónica e inspirada nos narizes vermelhos dos Doutores Palhaços da ONV (Operação Nariz Vermelho). Segundo a marca, “no passado mês de Setembro, a Dedal mostrou o Naso Nariz Vermelho na Top Drawer Autumn em Londres e no The Pitch Market 2016 em Lisboa, onde arrancou sorrisos a todos os visitantes!”.

O Naso Nariz Vermelho está disponível em diversas lojas online.

É assim de louvar iniciativas que inovam através do seu próprio contributo para Organizações como a Operação Nariz Vermelho.

unnamed

Fonte: Dedal

A APP do Serviço Nacional de Saúde

A aplicação MySNS chegou para fornecer aos utentes várias informações sobre o SNS. Segundo o Sapo Tek “notícias relacionadas com a área de saúde, informação médica e uma lista e mapa de instituições de saúde, como Hospitais, Farmácias e Cuidados de Saúde Primários, fazem parte da informação que pode ser encontrada na aplicação oficial do Serviço Nacional de Saúde. Há ainda outros serviços, como a área do Cidadão, mas neste caso a autenticação é feita através de uma ligação ao portal web.”

transferir

Fonte: Sapo Tek