Estudantes criam bebida que combate desperdício e beneficia a saúde

Design sem nome (1)

As universidades são o palco de muitas ideias. E se algumas não passam disso mesmo, outras arriscam-se a ganhar prémios e conquistar a atenção mediática. Foi o que aconteceu com o projeto liderado por Daniela Costa e Rita Martins, alunas da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, que decidiram criar duas bebidas. E o que é que as Toal têm que as torna merecedoras de um prémio? São capazes de juntar o útil ao agradável, ou seja, combatem o desperdício alimentar e, ao mesmo tempo,  têm benefícios para a saúde.

Derivadas do soro excedente que resulta do fabrico do queijo, são constituídas por polpa de morangos, mas não de uns morangos quaisquer. Estes morangos são ‘feios’, ou seja, fazem parte daquele grupo de fruta que, pela sua forma ou calibre, não tem lugar nos supermercados. Para além de tudo isto, são ainda ricas em antioxidantes e probióticos e têm baixo teor de gordura e lactose. E uma delas tem um elevado valor energético, mas não tem proteína, enquanto a outra tem um valor proteico alto.

Motivos de sobra para que este tivesse sido um dos projetos vencedores do prémio Ecotrophelia Portugal 2017, uma iniciativa da PortugalFoods e da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares, que tem como grande objetivo premiar a inovação do meio académico no setor agroalimentar.

Fonte: SapoTek e fipa

Anúncios

CRIAM e Findster representam Portugal em Las Vegas

ces

As startups CRIAM e Findster, duas startups de “hardware” finalistas dos programas de aceleração da Startup de Braga, vão estar a representar Portugal na maior feira tecnológica do mundo, a CES Las Vegas.

A CRIAM, na área da saúde, desenvolveu um dispositivo médico inovador que possibilita a deteção do tipo de sangue e de doenças, de uma forma automática, rápida e portátil. Foi, após a participação no 3º programa de aceleração da Startup de Braga em 2016, a segunda startup portuguesa a ser selecionada pela HAX, a maior aceleradora mundial de hardware.

A Findster, foi a primeira startup portuguesa a se juntar à HAX, participou no primeiro programa de Aceleração da Startup Braga, tendo lançado o seu dispositivo de localização de crianças na plataforma de crowdfunding Indiegogo.

A participação da Criam e da Findster no HAX abriu as portas das duas startups do Norte à CES (International Consumer Electronics Show), que arrancou dia 3 e decorre até dia 8 de janeiro de 2017, em Las Vegas.

Saiba mais aqui.

Lisboa no ranking das “Hottest Startup Cities”

Pela primeira vez, Lisboa foi incluída pela prestigiada revista de tecnologia norte-americana Wired no ranking anual “The Hottest Startup Cities” da Europa, entre 100 cidades europeias como Helsínquia, Londres, Berlim, Paris, Amesterdão, Estocolmo, Telavive, Barcelona e Istambul.

Quais as startups destacadas pela Wired?

Uniplaces, Codacy, Talkdesk, Chick by Choice, Unbabel, CrowdProcess, Prodsmart, Hole19, Tradiio e Aptoide.

A vinda da Web Summit para Lisboa, bem como o facto de várias publicações internacionais terem comparado a capital portuguesa a nomes de referência no setor como São Francisco ou Berlim também ajudaram a contribuir para o resultado final.

yard-of-the-palace-335041_1280

Fonte: Observador

Seedrs chega à região do Benelux

A Seedrs, a maior plataforma europeia de equity crowdfunding, vai expandir a sua atividade na região do Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo), abrindo um escritório em Amesterdão.

A empresa passa então a estar presente na capital holandesa com o objetivo de criar e fomentar relações entre as startups da região do Benelux e o ecossistema de investimentos em estágios iniciais, e ainda de captar novos negócios que possam recorrer ao financiamento na plataforma.

A abertura de mais escritórios no continente europeu está nas previsões futuras da empresa.

Saiba mais aqui.

www.seedrs.com_Seedrs_Crowdfunding_Logo_2013.jpg.png

Road 2 Web Summit

Untitled design (31).png

O Governo lançou um concurso destinado às startups portuguesas que se queiram apresentar na Web Summit. As candidaturas estão abertas e encerram a 31 de julho, e para além disso há mais seis iniciativas com o apoio do Estado até novembro.

Road 2 Web Summit, é um concurso destinado a startups portuguesas que se queiram apresentar no maior evento de empreendedorismo e tecnologia da Europa. Das 65 empresas finalistas, 60 vão ter acesso a um bilhete gratuito de um dia com stand e cinco ao evento todo. Têm ainda direito a quatro bilhetes e acesso a investidores, mentores, workshops e mesas redondas.

Ainda vai ser possível três startups  acederem ao Encontro de Líderes, um evento que junta líderes políticos de vários países com a comunidade de empreendedores e investidores presentes na Web Summit, no primeiro dia da conferência, e o diretor executivo da startup vencedora terá ainda a possibilidade estar no F.ounders, um encontro que reúne 150 fundadores de empresas com menos de cinco anos avaliadas em mais de 500 milhões de euros, de 10 a 12 de novembro.

Os vencedores vão ser anunciados a 21 de setembro, num pitch day final, que contará com formação prévia.

O objetivo é dar aos empreendedores nacionais as ferramentas necessárias para que consigam alcançar os seus objetivos e tirar um maior proveito das oportunidades do evento.

Fonte: Observador

Esta é a garrafa de água oficial do Porto

Agua do Porto
A dupla Teresa Soares e Paulo Seco venceu o primeiro prémio do concurso “Dás o litro pelo Porto?”, promovido pela empresa Águas do Porto em parceria com a Câmara Municipal do Porto.
Em Abril deste ano, a autarquia lançou o desafio à empresa, numa clara intenção de promover o consumo de água da torneira na cidade. “Dás o litro pelo Porto?” pretende mudar os costumes dos portuenses no que toca ao consumo de água, pelo que o lançamento de uma garrafa de água oficial se revela um incentivo.
Antes de anunciar os premiados, João Pedro Matos Fernandes, presidente da Águas do Porto, salientou a “excelência da água que chega à casa dos portuenses”. O resultado é apresentado como fruto do trabalho da empresa municipal no tratamento da água, cujo melhor aliado é o preço acessível. A responsabilidade social que detém no município não foi esquecida. João Pedro Fernandes lembrou, em tom de brincadeira, que o Porto não tem como fugir à influência da empresa: “Temos toda a cidade como cliente e se não gostarem de nós, não há muito que se possa fazer”.

Mais informação aqui.

Copos para sempre.

Sabiam que entre 2008 e 2010, nos festivais de música em Portugal, produziram-se 276 toneladas de lixo? A maior parte vem dos copos que ficam esquecidos e espezinhados pelo chão fora.

CopoA Bio Poli comercializa copos reutilizáveis de plástico de origem vegetal para eventos nacionais e internacionais. O nosso objetivo é diminuir a utilização de copos descartáveis que contribuem para a poluição ambiental e visual durante e depois dos eventos.

Uma ideia amiga do ambiente e da carteira.

A sustentabilidade aliada ao design é uma aposta ganha que deveria ser adotada por cada vez mais marcas. E esta é uma ideia portuguesa com certeza.