Como a Inteligência Artificial pode mudar o mundo das compras

shelfai

No Encontro Português de Inteligência Artificial (EPIA), que decorreu no Porto, foram apresentadas várias ideias. E vários projetos. A Shelf.AI foi um deles, mais uma ideia nacional que se define como “uma plataforma inovadora de vendas e comunicação”, que pretende facilitar e tornar mais rápida a relação entre os retalhistas online e os consumidores.

Para estes últimos, fazer compras torna-se ainda mais fácil, à distância de apenas um clique; a inteligência artificial torna possível, para quem vende, conhecer os clientes, os seus hábitos, as suas preferências (seja de produtos ou marcas) e as suas necessidades, e com estes manter uma linha de comunicação e gestão das suas despensas, através das aplicações Amazon Alexa, Google, Home, Microsoft Cortana ou Facebook Messenger. Ou seja, permite que os retalhistas online melhorem as suas vendas, personalizando a experiência de compra dos clientes. E aumentando os lucros.

Selecionada, de entre centenas, para um financiamento na última ronda do programa Horizonte 2020, da Comissão Europeia, a Shelf.AI foi também escolhida para o Global Startup Program da Universidade do Texas, Estados Unidos. Trata-se de um programa de aceleração, que tem como objetivo ajudar as empresas portuguesas a aceder ao mercado norte-americano e ao capital de risco nele existente. Tratou-se de uma semana de orientação e trabalho, que culminou com a criação de uma filial por terras do Tio Sam.

Fonte: Shelf.AI

Anúncios

Contagem decrescente para “a maior conferência de tecnologia do mundo”: bem-vindos à Web Summit

web_summit

A cerca de dois meses do início da Web Summit, que vai ocupar vários palcos da MEO Arena e da FIL Lisboa, no Parque das Nações, são já conhecidos muitos dos oradores que prometem tornar este evento, que se decorre pela segunda vez na capital, mais impressionante do que aquele realizado em 2016. Pelo menos em números. Senão veja-se: na edição anterior estiveram presentes 53.056 pessoas de 166 países; este ano são esperadas mais de 60 mil, de 170 países diferentes. De 1.490, o número de startups sobe para as 1.600.

Investidores e representantes de capital de risco também não vão faltar, assim como oportunidades para as mais de cem startups portuguesas já inscritas no evento. Ou tão pouco nomes conhecidos da política, economia, sociedade, tecnologia e muitas outras áreas. As confirmações sucedem-se. Da lista já fazem parte nomes como Brad Smith (Microsoft), Ze Frank (Buzzfeed), Sean Rad (Tinder), David Karp (Tumblr), estes apenas na área das tecnologias. Al Gore, vice-presidente dos EUA durante a presidência de Bill Clinton, François Hollande, ex-presidente francês, Caitlyn Jenner, ex-atleta transexual norte-americana, também conhecida por ter sido padrasto de Kim Kardashian, Dr. Oz, conhecido médico dos EUA, Liam Cunningham, ator que recentemente desempenha o papel de Davos Seaworth, na série Game of Thrones, Tawakel Karman, ativista dos direitos humanos iemenita, vencedora do Prémio Nobel da Paz em 2011 são apenas mais alguns nomes, de entre os primeiros 500 que foram anunciados e que fazem parte de uma lista que, segundo a organização, vai ultrapassar os mil e na qual se incluem dois robôs.

Figuras nacionais também as há. Carlos Moedas, comissário europeu para a Ciência e Inovação, António Horta-Osório, banqueiro, Luís Figo, que volta a marcar presença, o primeiro-ministro António Costa, o surfista Tiago Pires, entre muitos outros.

Fonte: Web Summit

Uma ‘cidade’ do empreendedorismo dentro de uma cidade empreendedora

Lisboa

É nas antigas instalações da Manutenção Militar, no Beato, ali entre Santa Apolónia e a Expo, em Lisboa, que vai nascer o Hub Criativo do Beato. Espalhados pelos 35 mil metros quadrados do espaço (o equivalente ao Terreiro do Paço) vão estar 20 edifícios, onde se espera que, já no próximo ano, estejam a trabalhar três mil pessoas, num projeto que vai ser também aberto à população, com oferta de bares, restaurantes, mercados…

A incubadora alemã Factory, a Unicer, a Mercedes e a Web Summit já têm lugar reservado neste novo espaço, onde a criatividade pretende ser palavra de ordem. De resto, incubadoras, aceleradoras, espaços de cowork não vão faltar em áreas que vão das indústrias mais criativas, como o cinema ou a publicidade, passando por centros de investigação até às startups nacionais e internacionais.

Fonte: site Câmara Municipal de Lisboa

Conheça alguns falhanços da inovação

fail_01

Porque nem sempre a inovação resulta a 100%, e de falhanços está a História repleta, o Observador apresenta alguns dos maiores flops de sempre:

  1. Um lança-chamas contra o carjacking
  2. Segway
  3. Porta Moedas Multibanco
  4. LaserDisc
  5. Google Glass
  6. Concorde
  7. Eau de toilette da Harley Davidson
  8. Hindenburg, o “Titanic dos céus”
  9. Lasanha da Colgate
  10. Smartgun
  11. Coca-Cola com novo sabor
  12. Insulina inalável
  13. Rejuvenique Electric

Veja o artigo completo aqui.

Webinar: Tendências da gestão da inovação no Brasil e Portugal

unnamed

Não perca este Webinar! Mais uma iniciativa da parceria Innoscience  e Improve.

Dia 01 de junho às 15h(PT).

Inscreva-se aqui: bit.ly/WebinarGestãoDaInovação

As características dos inovadores

o time
Segundo Felipe Ost Scherer, cofundador da Innoscience (parceiro internacional da Improve) e de acordo com o seu livro “O Time dos Sonhos da Inovação”, são 14 as principais características de uma pessoa com perfil altamente inovador.

Qual a sua opinião?

1) Colocar o sonho à frente do dinheiro;
2) Criar um modelo de negócio único;
3) Não ter medo de correr riscos;
4) A cabeça nas nuvens e os pés no chão;
5) Dar atenção a todas as dimensões da inovação e não somente a ligada ao produto;
6) Conectar os pontos;
7) Formar equipas de alto nível;
8) Facilitar a colaboração e o trabalho em equipa;
9) Fomentar uma cultura incomparável;
10) Colocar as pessoas certas para fazer as coisas certas;
11) Manter o motor da inovação permanentemente ligado;
12) Senso de urgência e execução;
13) Atenção aos detalhes;
14) Comunicar a inovação.

5 passos para pôr em prática a sua ideia inovadora

inovacao

Por vezes não é fácil pôr em prática uma ideia, faltam ferramentas ou até mesmo saber por onde começar. Muitas ideias ficam guardadas na gaveta sem que nunca se saiba qual teria sido o seu desfecho.

Maximiliano Carlomagno, sócio-fundador da Innoscience – consultoria especializada em gestão da inovação corporativa e parceira internacional da Improve – apresenta 5 passos essenciais, baseados na experiência da Innoscience em ajudar empreendedores e intra-empreendedores, para tirar uma ideia do papel.

Curioso?

Conheça os 5 passos aqui.