A inovação como motor de desenvolvimento

inovaçãoblog

A revolução tecnológica e os novos modelos de negócios nunca ameaçaram tanto as grandes organizações. Por outro lado, nunca foi tão fácil como hoje desenvolver um novo negócio. É por isso crucial que as empresas antecipem cenários, respondam eficazmente e adaptem-se de forma eficaz. A inovação tem aqui um papel preponderante.

No seio de uma empresa ou organização a inovação pode ser executada segundo três modelos. Um primeiro é a inovação ser desenvolvida como articulador da própria inovação, onde esta área suporta as de negócio (BU’s) através da incorporação de metodologias, ferramentas e práticas para que a inovação aconteça efetivamente. Depois existe também a inovação como executor de projetos em que esta através de uma equipa e budget próprios chama a si a responsabilidade da execução dos projetos, deixando as BU’s num papel secundário. Por fim, um terceiro modelo é um mix dos anteriores. Isto exige à partida uma clara definição de papéis no que compete à área da inovação e aos BU’s. Por norma os primeiros encarregam-se de implementar as iniciativas de inovação radical, e os segundos a inovação de natureza incremental.

Independentemente do modelo a seguir, todos eles válidos se estiverem bem claros e forem executados com rigor, a inovação tem maior probabilidade de sucesso se existirem os seguintes pressupostos:

» Conhecimento de como inovar;

» Existir uma estrutura adaptada para cada estratégia/empresa;

» Terem um alvo para inovar;

» Envolvimento de todos os colaboradores;

» Abertura para colaborar com pessoas e organizações externas à empresa;

» Tempo alocado para os processos de inovação, tal como qualquer outra tarefa;

» Cultura de risco na empresa para que os colaboradores saiam da sua zona de conforto e não tenham medo de errar.

Se é líder de uma empresa e não está a atingir os resultados que ambiciona, é importante que tenha em conta o que aqui transmiti de forma resumida. Não “empurre com a barriga” os problemas e as questões prementes para o evoluir da sua organização. A solução poderá estar muito provavelmente na inovação.

Anúncios

As características dos inovadores

o time
Segundo Felipe Ost Scherer, cofundador da Innoscience (parceiro internacional da Improve) e de acordo com o seu livro “O Time dos Sonhos da Inovação”, são 14 as principais características de uma pessoa com perfil altamente inovador.

Qual a sua opinião?

1) Colocar o sonho à frente do dinheiro;
2) Criar um modelo de negócio único;
3) Não ter medo de correr riscos;
4) A cabeça nas nuvens e os pés no chão;
5) Dar atenção a todas as dimensões da inovação e não somente a ligada ao produto;
6) Conectar os pontos;
7) Formar equipas de alto nível;
8) Facilitar a colaboração e o trabalho em equipa;
9) Fomentar uma cultura incomparável;
10) Colocar as pessoas certas para fazer as coisas certas;
11) Manter o motor da inovação permanentemente ligado;
12) Senso de urgência e execução;
13) Atenção aos detalhes;
14) Comunicar a inovação.

Improve e Innoscience lançam workshop sobre como criar e gerir inovação

improve

A Improve, empresa de serviços de inovação do Grupo Guess What, assinou uma parceria com a Innoscience, consultora brasileira com mais de dez anos de experiência na área da inovação. Depois de várias parcerias locais, é agora através da Improve que a Innoscience se aventura pela primeira vez na internacionalização, “a Improve é a porta perfeita para entrarmos na Europa, podendo partilhar o nosso know-how e case studies mas também podendo aprender outras formas de trabalhar e encarar a inovação” afirma Felipe Ost Scherer, cofundador da Innoscience.

Através desta parceria a Improve e a Innoscience vão lançar um workshop sobre como criar e gerir inovação.

A convite da Improve, Felipe Ost Scherer, sócio-fundador da Innoscience,  vem a Portugal pela primeira vez para dar o workshop. A sessão decorrerá no próximo dia 28 de março, das 9h às 18h, nas instalações da ETIC (Escola de Tecnologias Inovação e Criação), em Lisboa.

Com uma abordagem muito pragmática e focada em casos de estudo reais, Felipe Ost Scherer promete abordar temas fundamentais para o desenvolvimento e sucesso das empresas na atualidade. Técnicas de identificação de oportunidades; como gerar ideias e ir a campo; ferramentas de avaliação e refinamento de ideias; elaborar um plano de experimentação; desenhar o modelo de negócio e o projeto de implementação e como planear um programa de inovação corporativo ou aberto são alguns dos temas em foco.

O workshop está limitado à participação de 30 pessoas e tem um custo de 150€, nas inscrições feitas até ao próximo dia 8 de março. Após esta data o valor sobe para os 225€. As inscrições podem ser feitas aqui. No final todos os participantes receberão uma certificação em Gestão da Inovação.

Felipe Ost Scherer é sócio-fundador da Innoscience, Mestre em Administração pela UFRGS, MBA Executivo pela ESPM, Avaliador de Programas de Qualidade e Produtividade, Professor de Graduação e MBA, Colunista de inovação da revista Exame.com, Autor dos livros Gestão da Inovação na Prática e Prática dos Inovadores pela editora Atlas.

A Innoscience possui uma metodologia e ferramentas de trabalho exclusivas testadas desde 2006 em mais de 150 empresas, com mais de 200 projetos executados e cerca de 10 mil profissionais capacitados nesta área da inovação, tendo vindo a desenvolver projetos para empresas como a Coca-Cola, Johnson&Johnson, Nívea, Thyssen Krupp, Sanofi, Roche, Philips Morris, Boticário, Volvo, Avon ou Danone.