Virgin de olhos postos na aventura do empreendedorismo nacional

virgin

Empreender, inovar, criar, inventar são verbos cada vez mais presentes no léxico nacional. E que captaram a atenção internacional. E a razão é simples: Portugal deixou de ser apenas uma nação feita de História ou o porto de onde partiram as caravelas rumo ao desconhecido, para se tornar um país que tomou o leme do seu presente e foi capaz de o reinventar. Esse é, de resto, o tema de um artigo publicado no blog da Virgin, que tem como protagonista o nosso país.

“Portugal is a top destination to create, test, fail fast and try again” ou, na língua de Camões,  “Portugal é um destino de topo para criar, testar, falhar rapidamente e tentar novamente”, lê-se logo nas primeiras linhas. O texto prossegue, enumerando o que faz do País, e sobretudo da capital, o novo espaço de eleição para start-ups, novas empresas e empresas já com provas dadas no mercado, de tal forma que Lisboa acabou mesmo por destronar Berlim, na opinião de quem sabe, como palco principal da inovação.

Os apoios governamentais têm ajudado, assim com os incentivos locais, destinados a captar a atenção – e o trabalho – de quem se dedica ao empreendedorismo. Um trabalho que é cada vez mais reconhecido lá fora e que, segundo o artigo da Virgin, até nem deveria surpreender assim tanto. Afinal, descoberta e aventura nunca faltaram no nosso passado. É, por isso, apenas natural que definam o nosso presente.

Fonte: Virgin

Anúncios

Levar o carro à oficina nunca foi tão fácil

izirepair

Plataformas que disponibilizam serviços não faltam. Há-as para férias, viagens, hotéis, transportes. E há agora também para oficinas de mecânica automóvel. É pelo menos isso que oferece a IZIRepair, a primeira do género e com cunho português, que tem como missão levar o carro à oficina. Ou seja, através dela é possível selecionar a oficina que é mais do agrado para realizar os trabalhos necessários, bastando apenas para isso introduzir a matrícula da respetiva viatura e o código postal da zona pretendida.

É o fundador desta startup que explica, em declarações à Startup Lisboa, que foi a elevada oferta deste tipo de serviços, o que faz com que, não raras vezes, quem precisa de um arranjo no carro não saiba bem para onde se virar, que motivou a criação da plataforma. A IZIRepair pretende dar aqui uma ajuda, ao identificar as oficinas onde se realizam os serviços de que o cliente necessita, os preços praticados e a localização da mesma. Depois da escolha feita, há ainda a opção de recolha e entrega da viatura, sem que o cliente se tenha que preocupar com isso. A esta junta-se outra mais-valia: todas as oficinas apresentadas são sujeitas a uma avaliação prévia.

A inovação made in Portugal está a dar os primeiros passos no mercado nacional, mas não perde de vista o desejo de internacionalização.

Fonte: Startup Lisboa

Uma ‘cidade’ do empreendedorismo dentro de uma cidade empreendedora

Lisboa

É nas antigas instalações da Manutenção Militar, no Beato, ali entre Santa Apolónia e a Expo, em Lisboa, que vai nascer o Hub Criativo do Beato. Espalhados pelos 35 mil metros quadrados do espaço (o equivalente ao Terreiro do Paço) vão estar 20 edifícios, onde se espera que, já no próximo ano, estejam a trabalhar três mil pessoas, num projeto que vai ser também aberto à população, com oferta de bares, restaurantes, mercados…

A incubadora alemã Factory, a Unicer, a Mercedes e a Web Summit já têm lugar reservado neste novo espaço, onde a criatividade pretende ser palavra de ordem. De resto, incubadoras, aceleradoras, espaços de cowork não vão faltar em áreas que vão das indústrias mais criativas, como o cinema ou a publicidade, passando por centros de investigação até às startups nacionais e internacionais.

Fonte: site Câmara Municipal de Lisboa

StartUp Portugal com taxa de execução de quase 90%

startup-portugal

O secretário de estado da indústria, João Vasconcelos, avançou que quase todas as medidas do StartUp Portugal já foram aplicadas e que contam, neste momento, com uma taxa de execução de quase 90%.

Durante a próxima semana já serão pagos os primeiros startup vouchers e, ainda este mês, também os primeiros vales de incubação.

O StartUp Portugal, lançado em maio do ano passado, é a estratégia do Governo de apoio ao empreendedorismo e prevê o estabelecimento da Rede Nacional de Incubadoras, tornar o país numa zona tecnológica franca, promover a inovação no Estado, com o Startup Simplex, e criar uma estratégia de emprego assente na criação de negócios próprios.

Esta iniciativa pretende, também, apoiar as startups, levando-as a eventos nacionais, internacionais e oficiais e ajudar com financiamento através de apoios ao investimento, criando um regime fiscal mais favorável, e ajudando todos aqueles que têm ideias inovadoras, através de programas como o Momentum, para jovens recém-licenciados, o startup voucher e o vale incubação.

Fonte: Dinheiro Vivo

WeTruck nas estradas europeias

A AddVolt, startup incubada no UPTEC que desenvolveu um dispositivo para produzir energia em camiões, vai entrar ainda este ano no mercado internacional, após o seu projeto “WeTruck” ter recebido um investimento em fase feed.

A startup portuguesa desenvolveu uma tecnologia inovadora que visa solucionar a produção de energia que alimenta a câmara frigorífica de um camião, dando origem ao WeTruck. Esta tecnologia permite aproveitar e dar uso à energia gerada nas travagens dos camiões, alimentando as suas câmaras frigoríficas. Desta forma, o camião pode operar em modo elétrico não apenas no armazém mas também quando está na estrada, dado que o WeTruck tem autonomia para esse efeito enquanto vai sendo, simultaneamente, carregado.

Foi esta tecnologia que permitiu à AddVolt conquistar o investimento da Portugal Ventures, Abacus Alpha e da Momentum Holding que, ao investirem neste projeto, passaram a integrar a estrutura acionista da empresa. Este triplo investimento vai permitir à startup entrar nos mercados externos, como Espanha e Alemanha, onde, no caso do mercado germânico, onde estão os maiores fabricantes de componentes e sistemas para o setor dos transportes, a AddVolt já tem parcerias estratégicas e conta com o apoio de distribuidores para o lançamento do WeTruck.

Fundada em 2014 por Bruno Azevedo, Ricardo Soares, Miguel Sousa e Rodrigues Pires, a empresa que criou o WeTruck vai conseguir, assim, arrancar com o projeto de internacionalização, levando a sua tecnologia a circular nas estradas europeias.

wetruck1

Fontes: Jornal de Negócios, Dinheiro Vivo e PósVenda

Startup portuguesa representa inovação europeia no festival SXSW

sxsw

A startup portuguesa Tripaya, um motor de busca de viagens, é uma das dez empresas que representa a inovação europeia numa das maiores conferências de música, filmes e tecnologia do mundo, a South by Southwest (SXSW), que decorre de 10 a 19 de março, em Austin, nos Estados Unidos da América.

Este ano, a Comissão Europeia criou uma delegação composta por novas empresas da Grécia, Letónia, Irlanda, Alemanha, Suécia, Espanha, França, Reino Unido e Portugal, que foram selecionadas entre 220 candidaturas de vários países, por apresentarem produtos únicos desenvolvidos no ecossistema digital europeu.

Tripaya, fundada em 2015, é um motor de busca de viagens que ajuda cada utilizador a encontrar o tipo de viagem que procura — um destino cultural, balnear, de neve, com boa vida noturna, romântico ou para a diversão em família, por exemplo —, de acordo com os gostos, orçamento e tempo que dispõe.
Fonte: Observador

 

 

Quinto programa de aceleração em Sintra

startupsintraEm abril, a Startup Sintra quer iniciar  um novo programa de aceleração de negócio, o quinto, com o período de candidaturas a decorrer até 20 de Março. Das edições anteriores, resultaram projectos como o da Beyondevices, com investimento pela Portugal Ventures, J.Lisbon com financiamento da Semeia Ventures, Homeit investida por um grupo de “business angels”, ou a Package Point.

A startup mais promissora do quinto programa obterá um prémio no valor de 1500 euros. O programa terá a duração de dois meses.

Fonte: Computerworld